Friday, October 03, 2008

Metralhadora Giratória - Setembro 2008

Tragédia típica de um costume daquele povo alegre
Foi solta, por inocente, a mãe que, inicialmente, foi acusada de matar a própria filha bebê, com cocaína na mamadeira. Quem disse que ela o fizera foram os médicos do pronto socorro onde a criança, vítima de erro médico, foi internada.

A perversão do povo alegre revela-se. Age-se irresponsavelmente. Depois, vinda a morte, covardemente atira-se a culpa em outrem, com a autoridade de especialista.

Presa, com prova equivocada, perdeu a visão de um olho e a audição, por espancamento, pelas mulheres na mesma carceragem. Confirma a perversão da ralé criminosa. Há quem a defenda. Pior, tal violência já vazou para a classe média. O delegado deveria ser preso e indenizar a inocente.

Uma outra depravação naquele país
Do chinelo de dedo e das nádegas à mostra, do caos jurídico e da urna eletrônica mui inviolável. Está assim, ó. O sujeito comete uma grande babada no trânsito, ou fura a fila do elevador. Se aquele que foi vítima do abuso reclama, apontando a falha, mesmo que polidamente, ouvirá palavrões, ofensas, talvez será agredido. Povo violento, vitória do mal.

O público, então, é para ser defecado
Leitor liga e relata o que segue. Domingo de sol, final da manhã, vê um homem de uns 60 e seu cão. O cão, após urinar na grama do condomínio onde o relatante reside, pateia sobre a grama, destruindo-a. Aproxima-se com cordialidade e pergunta ao dono do cão se poderia mandar para ele a fatura do jardineiro. O dono do cão perde o controle emocional e começa a gritar. Uma mulher, também com cão, bem vestida, lá pelos 60, empina o indicador e começa a gritar. A classe média abusada. Os dois argumentam que a grama é “pública” e que “idiotas”, os condômi-nos que pagam a jardinagem para os cães deles X-agar e X-ijar. É “espaço público”, dizem. Revelam, na justificativa, a mentalidade do tal país sobre o público. É o espaço no qual todos podem ter maus modos, serem corruptos, ladrões, devassos, impudicos, pornográficos. Traduzem o imenso desrespeito pelo alheio, pela propriedade de outrem, pública ou privada. Depois, reclamam que há corrupção no governo. Se há, ainda é pouca. Pois, pela X-erda de seus cães, perdem totalmente a elegância. Ofendem, xingam, ameaçam bater. “Esta senhora é juíza”, disse o dono do cãogão. Tem mais. Ameaçaram de virem mais à grama daquele condomínio com seus cães. Revelaram sua índole violenta e vingativa.

Comunista ao inverso do comunismo
O governo do TP, vinculado ao comunismo, com aliados congêneres como DBPM,DTP, PBS, SPP, BCdoP, BB, TBP (faltou algum?), pratica o inverso do comunismo. Afinal, trata-se de uma sociedade industrial, tecnológica, como a capitalista, mas “sem classes e sem Estado”. O governo do TP sancionou lei ambiental, com o voto de seus aliados, que invabiliza a produção agrícola em 70% do país. Inviabiliza a atividade humana. Comunismo agrário à ST, uma imbecilidade total. Surpresa?

Serviço civil obrigatório? Outra?
Violação da existência individual em nome do Estado, o canibalismo moral, à toda. É proposta do intelectual que acusou o lelé de corrupto e, depois, abraçou um cargo de uns R$ 10 mil, fora mordomias. O Estado não pode dispor da vida individual dessa maneira, complementar ao serviço militar obrigatório. Tudo o é, menos a tal de “ética na política”.

Muita regras para todos os lados
Os candidatos nas municipais reclamam do excesso de regras da lei eleitoral. Ainda é pouco. Tem de ser assim. Os do ao Estado devem estar sob rigorosas regras. Depois de se elegerem, começam a criar regras idiotas, cretinas, para quem os sustenta obedecer. Haja. Aja.

Monstruosidade
Ministro da corte maior de justiça autorizar a advogados de indiciados acesso a processo criminal é uma redundância, que revela a atrocidade daquele país atrasado e ditatorial. O que é uma presunção da república moderna, desde 1776, vira concessão de um burocrata.

Faz-vos de idiotas
O presidente que diz que seu país não será atingido pela turbulência do mercado dos EUA, se, na bolsa, as suas empresas já perderam um terço do valor desde jan/08.

A urna é insegura
Terra.com publicou entrevista com representante de partido, que acessou testes sobre a urna eletrônica. Não é segura. O fato, oculto

Índole dictatorial
Confessou contrabandear dois artigos à Constituição. Agora, quer que jornalistas violem o sigilo da fonte, pressuposto democrático.

Agitação socialista
Com a crise nos EUA, mercado também sob intervenção estatal. Ela criou a crise. E tenta curá-la. A bolha que explodiu foi resultado da taxa de juros, que embededou o mercado. Os socialistas entram em êxtase assassino da liberdade.

Frases do Mês - “Medocratas, como os chamo, são uma raça especial de burocratas totalitários que procria rapidamente ao a sociedade ser socializada. Essas pessoas se preocupam com nossa saúde, educação, bem-estar, segurança pessoal, consumo de drogas, dieta e o que você tiver. Medocratas hoje excedem em número quaisquer outros profissionais na história, tão rápido proliferaram.” Leonard Read (1971)

---------------------------------------------
Esta coluna é obra de ficção. Os nomes e fatos aqui narrados não correspondem à realidade. Qualquer semelhança não passará de uma mera coincidência. Esta advertência não constou de edições passadas, por ser, pressupostamente, óbvio.
---------------------------------------------

1 Comments:

Blogger Felipe said...

Bom dia.

Por não saber com qual órgão da Prefeitura falar e também pelo fato de a Brigada Militar não ter tomado atitude alguma ao ser acionada, resolvi entrar em contato com o jornal Folha do Porto para informar o que vem ocorrendo há alguns dias no bairro Menino Deus.

Sou morador do apartamento 901 do prédio 1638 da Av. Getúlio Vargas, localizado ao lado do prédio abandonado do antigo restaurante Chiwawa. Ocorre que há uns 15 dias, pessoas (não sabemos se são moradores de rua, catadores de lixo ou, até mesmo, bandidos) estão depredando o prédio, furtando objetos dos mais variados, até mesmo o telhado!

Na madrugada do dia 03/11/08, minha família flagrou a ação de pelo menos dois indivíduos no local, mas a BM não atendeu à nossa solicitação de comparecimento ao local para averiguação. Os indivíduos chegaram a danificar a cerca elétrica de nosso prédio ao retirar parte do telhado do antigo estabelecimento.

Nosso receio é de que o local vire abrigo de moradores de rua e, conseqüentemente, ocasionar um aumento nos índices de criminalidade na região, sobretudo nesta última quadra da Getúlio que já está tomada de miseráveis. Outro receio é com o acúmulo de água nos dias de chuva, pois pode virar criadouro do mosquito da dengue.

Não sei se é caso para uma matéria no jornal, mas acho que o pessoal responsável pelo mesmo poderia dar uma passada no local para verificar. Como moro no 9° andar, fica fácil obter fotos que escancaram a situação do local.

Grato pela atenção.

Atenciosamente,

Luis Felipe Miguel, 29 anos, estudante universitário e funcionário do setor privado.

4:12 AM  

Post a Comment

<< Home